Dia 29 de Maio tem Manifestação de Rua pelo FORA BOLSONARO e eu estou com medo

Artigo escrito por Saulo Campos, da CMP-Triângulo-MG.

Estamos vivendo um período histórico, muito crítico, milhares de vidas já se perderam e outras milhares correm risco. O Brasil lidera uma política genocida que, além de colocar as pessoas que estão em vulnerabilidade social à beira da morte, tem arrastado milhares de famílias à miséria, provocando o desemprego, a fome e a distopia.

A pandemia do COVID-19 agravou todo o caos social e econômico que o governo Bolsonaro tem criado.
O medo da doença e da morte é uma companhia constante e todas as recomendações sérias em defesa da vida pregam que devemos ficar em casa para nos proteger e proteger os outros.

Mas como proteger os inúmeros trabalhadores que acordam todos os dias e pegam os ônibus lotados para trabalharem sem condições de segurança sanitária? Como proteger trabalhadores uberizados, motoboys e ambulantes em suas lutas por sobrevivência? Como proteger trabalhadores(as) do comércio, supermercados e shoppings? Como proteger as crianças da rede pública de educação que já estão no segundo ano sem o mínimo investimento dos governantes na sua formação? Como proteger os profissionais da educação que estão se desdobrando em horas infinitas de trabalho para tentar minorar os prejuízos que a falta de políticas públicas tem gerado? Como proteger as centenas de famílias que passam fome todos os dias? Como defender os profissionais de saúde que passaram todos esses meses colocando suas vidas em risco para tentar salvar a vida de tantos outros? Como proteger os inúmeros miseráveis que se sujeitam a qualquer bico para ganhar uns trocados e no final do dia conseguir levar algum alimento para casa? Como proteger as mães solo que diariamente deixam seus filhos aos cuidados de Deus e saem para trabalhar e garantir o sustento? Como proteger o direito a uma vida digna? Como proteger a democracia? Como proteger o direito de vacinar? Como proteger meu direito de ter esperança em um mundo melhor?
Ir para rua neste momento, sem dúvida é um risco, mas também é um ato de desespero é uma necessidade de lutar e demonstrar toda a indignação com o Governo Bolsonaro e sua política de morte.

Não faremos mudanças, revoluções ou teremos avanços movidos pelo medo. Existem momentos na história que precisamos ser ousados, enfrentar os riscos, claro, com todos os cuidados necessários, mas não deixar de seguir em frente. Foi isso o que fizeram milhões de pessoas em plena pandemia nos EUA (black lives matter), na Colômbia, na Bolívia, no Uruguai e no Chile. Foram para as ruas exigir um basta aos governos neoliberais e de morte! Por que não os brasileiros fazerem o mesmo contra o genocida no governo?

Bolsonaro e seus pensamentos ecoados em uma parcela da sociedade não podem vencer, não podem ser o único grito das ruas.

Por isso, estou com medo, mas irei no sábado para a rua e quero gritar bem alto FORA BOLSONARO.

Saulo Campos
Secretário de Comunicação da CMP Triângulo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: